(21) 2445-4941 (21) 97236-2929

Av. das Lagoas, 12 - Gardênia Azul (Jacarepaguá), Rio de Janeiro/RJ

Artigos › 18/10/2017, 0707:47

Mês das missões: missão paroquial

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16,15)

“Ide e fazei discípulos entre as nações!” (Mt 28,19)

Com essas palavras, Nosso Senhor Jesus Cristo faz o mandato de levar o evangelho para todos os povos. Evangelizar não é portanto um “favor”, mas uma obrigação, um mandado, uma ordem dado pelo Cristo, a todos aqueles que receberam as sementes da fé. O próprio São Paulo disse: “Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho!” (1Cor 9,16). Mas esse mandato não nasce somente por obrigação, mas da gratidão que nasce na nossa alma quando reconhecemos que Jesus, Verbo Eterno, Deus verdadeiro, se fez homem; viveu, sofreu, morreu na cruz e ressuscitou por amor a cada um de nós. Ele pagou, com o preço do seu preciosíssimo sangue, a ofensa do pecado da humanidade. A gratidão que deve nascer em nós quando nos damos conta dessa verdade,  nos impulsionar a levar esse grande presente aos outros. Alguém que verdadeiramente recebeu a fé em Cristo, nunca se satisfaz em viver a sua fé sozinho, mas quer levar aos outros!

É com esse chamado de levar o evangelho a toda criatura que a Igreja dedica o mês de outubro às missões.

Mas o que são as missões? O que é ser missionário?

As missões são todas as ações da Igreja para evangelizar e levar todos os povos à fé católica. Missionário é todo discípulo de Cristo, membro da Igreja, que participa dessa missão da Igreja de levar a fé aos povos.

Por que a Igreja deve anunciar o Evangelho a todo o mundo?

“Porque Cristo ordenou: «ide e ensinai todas as nações, batizando-as no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo» (Mt 28,19). Este mandato missionário do Senhor tem a sua fonte no amor eterno de Deus, que enviou o seu Filho e o seu Espírito porque «quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade» (1 Tim 2, 4).” (Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, nº 172)

Como é que a Igreja é missionária?

“Guiada pelo Espírito Santo, a Igreja continua no curso da história a missão do próprio Cristo. Os cristãos portanto devem anunciar a todos a Boa Nova trazida por Cristo, seguindo o seu caminho, dispostos também ao sacrifício de si mesmos até ao martírio.” (Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, nº 173)

Por que todo discípulo missionário experimenta o chamado para anunciar o evangelho?

“O discípulo, à medida que conhece e ama a seu Senhor, experimenta a necessidade de compartilhar com outros a sua alegria de ser enviado, de ir ao mundo para anunciar Jesus Cristo, morto e ressuscitado, a fazer realidade o amor e o serviço na pessoa dos mais necessitados, em uma palavra, a construir o Reino de Deus.” (Documento de Aparecida – parte 2, nº278.e)

É por esse e muitos outros motivos que o trabalho realizado nas paróquias, através de suas diversas pastorais, movimentos e grupos, deve ter sempre esse objetivo: evangelizar a si mesma e aos outros.

Para que essa evangelização ocorra, é necessário que todo membro da Igreja viva em comunhão com o Cristo. O Papa João Paulo II disse um dia que: “A eficácia do trabalho apostólico do fiel leigo está intimamente associada à sua base espiritual, à sua vida de oração pessoal e comunitária, à frequência na recepção dos Sacramentos, sobretudo a Eucaristia e a Penitência e à sua reta formação doutrinária.”

Enfim, para que possamos evangelizar, devemos viver o evangelho, testemunhar a nossa fé em todos os momentos, em espírito de missão permanente. E somente com o testemunho de vida e busca concreta pela santidade, é que conseguiremos evangelizar o mundo:

“Esta Boa Nova há de ser proclamada, antes de mais, pelo testemunho.
(EXORTAÇÃO APOSTÓLICA EVANGELII NUNTIANDI – nº21)

Que Santa Teresinha do Menino Jesus, padroeira das missões, nos ajude a cumprir, a cada momento, o mandato de Cristo: “Ide e fazei discípulos entre as nações!” (Mt 28,19)

Salve Maria!