(21) 2445-4941 (21) 97236-2929

Av. das Lagoas, 12 - Gardênia Azul (Jacarepaguá), Rio de Janeiro/RJ

Artigos › 25/10/2017, 1010:48

Mês das missões: discípulo missionário

Na Igreja da América latina, aconteceu um grande encontros de bispos, entre os dias  13 e 31 de maio de 2007, a chamada V Conferência do Episcopado Latino-americano (Celam), que foi realizada em Aparecida (Santuário Nacional), tendo a presença do Papa Bento XVI. O objetivo do encontro teve como foco de luz rever a missão evangelizadora no nosso continente. Com o tema “Discípulos e Missionários de Jesus Cristo para que n’Ele todos os povos tenham Vida”, a conferência gerou como resultado final o chamado “Documento de Aparecida”.

Neste documento, a Igreja faz um grande convite para que nós possamos ser Discípulos Missionários.

O Documento de Aparecida nos diz que:

“Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria.” (DAp 32)

O Papa Francisco hoje, fazendo coro ao Documento de Aparecida, diz:

“Todos nós batizados somos discípulos missionários e somos chamados a nos tornar no mundo um Evangelho vivo” (Papa Francisco – Angelus 09/02/2014)

Jesus diz: “Vinde a mim” e em seguida, “ide e ensinai”. É esse  o pulsar da Igreja, é o que a move. O que está tão claro no Documento de Aparecida, tantas vezes citado pelo Papa Francisco: a missionariedade da Igreja. Discípulo missionário. Aprender e ensinar. Conhecer Jesus e anunciá-lo. A estrutura do aprendizado cristão está no fato de que é preciso evangelizar.

Ser discípulo é seguir um mestre, é imitá-lo nas ações e ensinamentos. Jesus é o mestre dos mestres, pois ele é o próprio Deus que se fez homem. Autor de toda história e de toda existência; fonte e meta da nossa realização e da nossa felicidade.

Ser discípulo de Cristo nos leva a compartilhar esse grande presente que é ser amado por Jesus, tendo consciência que Ele nos salvou com o seu sacrifício na Cruz. Levar essa boa notícia, esse evangelho, é ação missionária. Por isso não é possível ser discípulo de Cristo e não ser missionário. Guardar esse presente de forma individual e não desejar compartilhar com os outros é um grande ato de egoísmo e falta de amor ao próximo. Descobrimos a fonte da nossa felicidade, sentido da nossa vida, e guardamos só para nós? Não.

Devemos levar a fé em Cristo a todos os povos! Sejamos discípulos missionários!

Salve Maria!